S.Pedro

O PRIMEIRO DE DOIS

A gravação de um disco nĂŁo tem que ser necessariamente um processo solitĂĄrio e heremĂ©tico. Esta foi a premissa que Pedro Pode idealizou para gravar a sua Ășltima fornada de cançÔes. A banda e os cĂșmplices do costume alinharam-se para dar vida a este projecto que passou a pertencer a todos os envolvidos. Calhou-me a habilidosa tarefa de o fotografar, e quando a amizade e a confiança permitem tudo e mais alguma coisa; precisei de me relembrar da importĂąncia destes momentos e colocar-me atrĂĄs da objectiva para registar os acordes, as expressĂ”es, e com alguma sorte, talvez a essĂȘncia de um album.